Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Bússola

A Bússola nunca se engana, aponta sempre para o Norte.

Bússola

A Bússola nunca se engana, aponta sempre para o Norte.

Os militantes dos Assuntos Pendentes

O voucher incluído no preço do quarto no hotel Paris Las Vegas habilita-me a duas opções de pequeno almoço no Café Ile de St Louis, ambas servidas à mesa -  uma frugal (sumo de laranja, croissant e café) e outra constituída por ovos e bacon ou salsicha.

Ao terceiro dia não resisti à tentação de aplicar um chuto de colesterol directo na veia e, de castigo, fui submetido a um interrogatório pelo Cliff, que não se ficou quando lhe encomendei ovos com bacon. Indagou se preferia os ovos mexidos ou estrelados - e depois ainda quis saber se eu pretendia o ovo frito só de um dos lados ou dos dois.

Uma das vantagens das férias nos Estados Unidos (que não significam um pronunciamento relativo às presidenciais uma vez que foram marcadas antes do pungente apelo patriótico de Cavaco) é a de submeterem a treino intenso o nosso mecanismo de decisão.

No Nathan do New York New York percebi o porquê da fila quando chegou a minha vez de interagir na caixa com a Maria, que me obrigou a escolher os toppings para o mais famoso cachorro quente do mundo (fui pela cebola, chili e queijo, numa oferta de uma dúzia de ingredientes) e a decidir se o acompanhava com french fries, onion rings ou batatas fritas com queijo derretido em cima.

Nos States, o simples acto de encomendar um vulgar cheeseburger fora das cadeias globais pode ser o passaporte para uma aventura em que caímos na contingência de optar entre o cheddar, jack, swiss, blue ou american cheese.

Apesar de estar munido com respostas formatadas para enfrentar as situações mais frequentes, ontem fui apanhado desprevenido pela Jessica no bar Le Central (que deve o baptismo ao facto de estar no meio das slots e mesas de craps, poker e blackjack).  Nem o plano A (Sam Adams), nem o B (Heineken) ou o C (Bud lite) constavam da lista de marcas disponíveis debitadas quando pedi cerveja de pressão. Como achei indigno refugiar-me nas vulgares Coors ou Miller, deixei a escolha ao critério dela. Trouxe-me uma Honeymoon…    

É por estas e por outras que estou muito com satisfeito com a maneira como estão a decorrer estas férias. Como estou numa espécie de repouso activo, não corro de risco de à volta engrossar o contingente dos que vivem apavorados com o medo de decidir – e para evitarem serem apontados a dedo, no caso de errarem, se refugiam no morno anonimato da carneirada, que produz milagres como o dos alinhamentos de todos os telejornais serem idênticos. Uma má decisão é sempre preferível à indecisão - mas infelizmente a maioria dos postos de comando estão guarnecidos com militantes da pasta dos Assuntos Pendentes que puseram o nosso país entre parêntesis.

 

Jorge Fiel

Esta crónica foi hoje publicada no Diário de Notícias  

12 comentários

Comentar post

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D