Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Bússola

A Bússola nunca se engana, aponta sempre para o Norte.

Bússola

A Bússola nunca se engana, aponta sempre para o Norte.

A bonita caligrafia do meu pai

NA GERAÇÃO do meu pai era usual passar a vida com a mesma profissão e emprego. Na minha geração ainda é viável ter uma única profissão mas a trabalhar em diferentes empresas.

O meu pai, Alfredo da Costa Fiel, tinha uma caligrafia muito bonita e caprichava nela. Tratava-se de brio profissional, pois era escriturário da Secção de Pessoal do STCP.

Durante toda a vida registou com a sua letra desenhada, em livros volumosos, todas as ocorrências - faltas, atrasos, participações, folgas e férias - com motoristas, cobradores e inspectores e demais trabalhadores da empresa.

Foi para escriturário por ser cábula. Como estava a demorar mais tempo que o razoável a concluir o secundário, o meu avô, Jaime da Ressurreição Fiel, inspector do STCP, pô-lo a trabalhar, arranjando-lhe emprego na sua empresa - onde sabia a quem devia meter uma cunha.

O meu pai teve apenas uma profissão (escriturário) e um patrão (o STCP) desde que deixou o Colégio Almeida Garrett até, poucos anos após 25 de Abril, sido reformado antecipadamente, vítima pela massificação das máquinas de escrever electrónicas, que tornaram tecnologicamente obsoleta a sua bonita e bem desenhada caligrafia.

Na geração dele, uma pessoa atravessava a vida munido de uma única profissão e trabalhando numa única empresa.

Na minha geração já não está a ser assim. Entusiasmado com a perspectiva de conhecer gente variada e de viajar muito e à borla, apostei em ser jornalista ainda antes de acabar o curso.

Como não sou daquele tipo de pessoas que olha para os dois lados antes de atravessar uma rua de sentido único, estou em crer que vou conseguir chegar ao fim da minha vida de trabalho desempenhando uma única profissão, a de jornalista.

Mas ao contrário do que acontecia na geração do meu pai, na minha geração é impossível uma pessoa manter-se no mesmo emprego durante toda a vida.

Ao longo dos 32 anos que levo como jornalista, já trabalhei em nove empresas (na foto que encima este post estava em 1982 no Comércio do Porto) , com os mais variados vínculos laborais, já estive contratado a prazo, já fui biscateiro, escrevi notícias, histórias e crónicas, em diários semanários e revistas, sobre quase tudo, desde o desporto até economia, passando pela política e casos do dia.

Na geração do meu pai era usual passar a vida com a mesma profissão e emprego. Na minha geração ainda é viável ter uma única profissão mas a trabalhar em diferentes empresas. Na geração dos nossos filhos será impensável manter-se no mercado de trabalho com a mesma profissão durante toda a vida.

Teimar em recusar uma flexibilização da legislação laboral que facilite a contratação e o despedimento é ignorar os sinais enviados por um mundo em louca aceleração, em que as dez profissões mais procuradas nos EUA não existiam em 2004 - e em que as escolas estão a preparar estudantes para empregos e profissões que ainda não foram criados, em que usarão tecnologias que ainda não foram inventadas, para resolver problemas ainda não equacionados.

Jorge Fiel

Esta crónica foi hoje publicada no Jornal de Notícias

33 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D