Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Bússola

A Bússola nunca se engana, aponta sempre para o Norte.

Bússola

A Bússola nunca se engana, aponta sempre para o Norte.

A lição do Salgueiros 08 e do Rocky Balboa

 

Sabes por que é que o Salgueiros não tem basquetebol? A resposta ("Porque não se pode estar mais de três segundos no garrafão") a esta adivinha é um clássico. Ao longo do século de vida atribulada que o clube leva, os salgueiristas ganharam a fama de abusar da pinga por causa da língua afiada e maledicente dos adeptos dos clubes rivais.

Outro dos clássicos deste almanaque é afirmar ser preciso ter cadastro e uma cirrose para se poder ser um bom salgueirista , uma insinuação torpe que não resiste à confrontação com a realidade. Só para citar um exemplo, o meu amigo Augusto Santos Silva é um bom salgueirista e não só nunca esteve preso como eu era capaz de jurar que apesar dos 56 aninhos tem o fígado de um rapaz de 16 anos.

Fundado em 1911, por um grupo de catraios (um deles, o Henrique Medina, que se celebrizaria como pintor, tinha apenas dez anos), que se reuniam à luz do candeeiro 1047 na Rua da Constituição, o Salgueiros tornou-se um clube popular, mergulhando as suas raízes entre as gentes de Paranhos.

Costa Cabral, a Arca d'Água e a zona onde agora está o Polo da Asprela da Universidade do Porto foram o oxigénio que alimentou a alma de um clube que não se importou de ser tomado de ponta por Salazar ao ousar ser o único da cidade a atrever-se a ceder o seu campo para Norton de Matos, o candidato de oposição, fazer um dos mais impressionantes comícios da campanha presidencial de 1949.

Afogado em 20 milhões de euros de dívidas e vítima das trampolinices e vigarices de um presidente que não merecia, o clube de Vidal Pinheiro entrou em coma no ano em que, ironia das ironias, o país vivia a euforia do Euro 2004 e o F.C. Porto festejava uma Champions conquistada por uma equipa de sonho, cujo maestro, Deco, o Salgueiros ajudara a resgatar ao Benfica.

Com o velho estádio transformado em estação de metro, o sonho do novo campo na Arca d'Água desfeito num negócio imobiliário abortado e de contornos duvidosos, impedido de inscrever jogadores, o Salgueiros renasceu quando já ninguém dava nada por ele.

Com um novo nome (Salgueiros 08) para contornar impedimentos legais, começou uma vida nova a partir o escalão mais baixo, a II Divisão da A.F. Porto. E de então para cá, sem aventuras, com um passo firme e seguro, foi-se tornando mais forte e subindo de escalão. Na época que está prestes a iniciar-se estará de volta aos Nacionais - vai disputar a III Divisão.

Nesta curva apertada e difícil que atravessamos, ajuda muito aprendermos com exemplos luminosos de humildade e sucesso como o do Salgueiros 08.

No filme Rocky Balboa, o pugilista tinha toda a razão quando explicava ao filho que neste Mundo, que não é um mar de rosas, triunfar significa ter a capacidade de irmos encaixando os golpes fortes e traiçoeiros que a vida nos prega e continuarmos a seguir em frente. Essa é também a lição da Alma Salgueirista.

Jorge Fiel

Esta crónica foi hoje publicada no Jornal de Notícias

25 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D