Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Bússola

A Bússola nunca se engana, aponta sempre para o Norte.

Bússola

A Bússola nunca se engana, aponta sempre para o Norte.

Centros Históricos - quem lhes acode?

Centro Histórico de Guimarães

 

Muito se tem dito e escrito sobre os Centros Históricos.

Porque estão desertos ou os resistentes são uma população envelhecida, logo vulnerável porque está isolada, o património encontra-se degradado, há insegurança  e daí ser urgente a sua reabilitação e humanização.

Tudo isto é verdade e sobre tudo isto todos estamos de acordo.

No jornal Público, de Domingo, havia dois artigos muito interessantes sobre a matéria.

(não sei se o resto do país pôde ler porque um destes artigos, sobre Guimarães, vinho no Local Porto).

Dizia-se, numa notícia, sobre o Porto tudo o que já se sabe há muito tempo. Problemas e mais problemas, tentativas para os resolver, estratégias sobre estratégias, constituição de empresas, etc , etc .

O resultado também é o conhecido. Nada ou quase nada foi feito.

O Centro Histórico do Porto - esse que é Património da Humanidade declarado pela UNESCO - está a cair aos bocados, a "patine" da zona, que é uma marca da cidade  e da região, está a perder-se duma forma que se não for "atacada" urgentemente vai passar a ser apenas uma memória fotográfica.

Por outro lado, na outra notícia, era publicada uma peça sobre a exemplar recuperação e regeneração do Centro Histórico de Guimarães, também ele Património da Humanidade.

Os edifícios estão recuperados, habitados e a zona  já recuperou 5% da população. Há gente, movimento, bares, animação (por vezes barulhenta). Há vida. Há cidade.

Está mesmo na moda morar naquelas ruas e ruelas da Cidade Berço.

Então de que é que estamos à espera?

Será que a formula de Guimarães não pode funcionar de exemplo para o resto do país?

Para quê estar a inventar a roda se ela já está inventada?

A coisa ao que parece foi simples.

Criou-se um GTL - Gabinete Técnico Local - dirigido pela arquitecta Alexandra Gesta e contrataram o grande e saudosos arquitecto Fernando Távora - "pai" da famosa Escola de Arquitectura do Porto, ainda hoje a melhor do país que projectou arquitectos como Álvaro Siza Vieira e Eduardo Souto Moura, entre outros.

Depois definiram uma estratégia, estabeleceram-se regras, aproveitaram-se, e bem, os fundos comunitários e os resultados apareceram. Nunca se esqueceram das pessoas. Este aspecto é fundamental. Ainda agora a "fixação dos nativos através de programas de apoio é crucial. Este tipo de intervenções têm de ser feitos com o envolvimento da pessoas e não contra os naturais e residentes.

Pelo meio da intervenção - que continua - houve achados importantes, como muralhas "escondidas" nas paredes do casario, e muito trabalho, dedicação e uma grande consideração pelo património que é de todos nós.

Já agora deixo a sugestão.

Vão dar um passeio até Guimarães. Vale a pena. A cidade está viva. Tem gente. Há uma boa oferta cultural principalmente no Centro Vila Flor e no Museu Alberto Sampaio.

Guimarães teve uma estratégia que passou nomeadamente pelo incremento do Pólo da Universidade do Minho.

Uma estratégia ganhadora. Guimarães é hoje uma cidade média de referência.

Hoje mesmo Gaia anuncia que vai colocar câmaras no seu Centro Histórico - a Ribeira - para controlar a anarquia no estacionamento e controlar o acesso automóvel.

Os Centros Históricos das cidades são a sua alma, as suas origens, a memória colectiva. A referência.

(nota: é de louvar que um grupo de cidadãos esteja a promover um conjunto de festejos para comemorar a Declaração da UNESCO que considerou o Centro Histórico do Porto Património da Humanidade. É um excelente exercício de cidadania. Ainda bem que há gente com memória e que ama a sua cidade)

 

 

 

 

4 comentários

  • Sem imagem de perfil

    PedroMonteiro 28.11.2007 16:40

    Caro Antónimo,

    Deve ter compreendido mal a mensagem porque neste blog escreve-se da esquerda para a direita, concordo com o vitor porque aqui comenta-se sobre o norte e não sobre marraquexe, à blogs especiais para isso e se quiser alguns exemplos o vosso ilustre jose castelo branco poderá ceder informações a esse respeito.

    Sem mais
  • Sem imagem de perfil

    Povoense 28.11.2007 22:39

    Caro racista Pedro Monteiro,

    Você dá uns erros um pouco absurdos. Como se escreve? "À" ou "HÁ" de haver? Pense nisso e amanhã pergunte à professora de língua portuguesa.


    < And all you had to do was say it and believe?
    Save yourself while you still can.
    This could be your last chance.
    It's hard to dodge the ubiquitous view,
    But rebel, rebel, Don't go back to school. />
  • Sem imagem de perfil

    Nortenho 02.12.2007 00:23

    Ó Povoense deixa lá que tu também escreves muito bem ! És muito erudito ! Sabes por acaso quantos são 7x7 ?

    Deixa lá foi só 0-1.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

    Este blog tem comentários moderados.

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Arquivo

    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2012
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2011
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2010
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2009
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2008
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2007
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D