Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Bússola

A Bússola nunca se engana, aponta sempre para o Norte.

Bússola

A Bússola nunca se engana, aponta sempre para o Norte.

Eu exijo uma Câmara do Porto endividada e que dê prejuízo

 

Acabo de saber, horrorizado, que Rui Rio prevê que o Orçamento da Câmara do Porto para 2008 se conclua com um «superavit» de 5,2 milhões de euros!

 

Esta notícia confirma as minhas piores expectativas. A Câmara do Porto está pessimamente governada. Aquilo que um munícipe exige da sua Câmara não é que é que ela dê dinheiro .

 

Uma Câmara não é uma empresa cotada e os munícipes não são accionistas sequiosos de pingues dividendos.

 

O que eu espero e reivindico é que a Câmara se endivide e dê prejuízo de modo a poder fazer fortes investimentos na melhoria da qualidade de vida dos habitantes da nossa cidade.

 

O espírito salazarista de «pobretes mas alegretes» contaminou o bom do nosso presidente da Câmara.

 

Rui Rio é aquele estilo de pessoa que não se importa de usar sapatos com as solas esburacadas, colarinhos puídos, calças remendadas, gravata com nódoas e casaco no fio, contanto que possa andar na rua de cabeça erguida porque não deve nada a ninguém. Ora isso já não se usa.

 

Este estilo salazarista, que se deve elogiar num contabilista e se admite num director financeiro, é absolutamente rançoso e inapropriado num presidente de Câmara.

 

Eu e todos os munícipes do Porto com dois dedos de testa olhamos com indisfarçável inveja para o enorme endividamento da Câmara de Gaia que possibilitou que o concelho vizinho desse um enorme salto em frente.

 

Eu e todos os munícipes do Porto com dois dedos de testa olhamos gulosos para o mega endividamento da Madeira, que lhe permitiu passar a ser a segunda região mais rica de Portugal, com o Funchal a ostentar um rendimento «per capita» bastante superior à média comunitária.

 

Eu e todos os munícipes do Porto com dois dedos de testa só olhamos de lado para o gigantesco endividamento da Câmara de Lisboa porque ele não foi acumulado de uma forma virtuosa no desenvolvimento da cidade mas sim a garantir bons empregos para os «boys» dos partidos.

 

A História recente está aí a provar esta verdade de sangue. Fernando Cabral foi o pior presidente da Câmara do Porto depois do 25 de Abril e deixou os cofres da autarquia cheios de dinheiro. Fernando Gomes foi o melhor autarca do Porto democrático e gastou o dinheiro todo que recebeu em herança de Cabral.

 

Eu e todos os habitantes do Porto com dois dedos de testa exigimos a Rui Rio uma Câmara endividada e que dê prejuízo.

 

Jorge Fiel

35 comentários

Comentar post

Pág. 1/3

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D