Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Bússola

A Bússola nunca se engana, aponta sempre para o Norte.

Bússola

A Bússola nunca se engana, aponta sempre para o Norte.

Dez anos é muito tempo

Foi inaugurada mais uma linha do Metropolitano de Lisboa. Uma linha que liga o centro de decisão do país, o Terreiro do Paço a Santa Apolónia.

 

A obra demorou e muito. Foram 10 anos. Não tem um túnel mas dois. Um dentro do outro.

 

Custou o dobro do previsto. Mas houve festa. Todos os presentes, pelo que vi e ouvi, estavam muito felizes. O que lá vai, lá vai.

 

Vem isto a propósito do livro que Custódio Oliveira, um amigo meu, editou sobre o metro da Porto. No seu livro, e peço desculpa por ainda não o ter lido, contam-se algumas estórias " que envolveram este investimento desde a ideia, passando pelo projecto até à concretização da obra.

Foram muitas as "tricas", contos e ditos, mais as constantes desconfianças e até uma certa "chacota". Acompanhei este processo desde a ideia de Fernando Gomes, à altura a dar "os primeiros passos" como Presidente da Câmara do Porto, até ao dia que entrou em funcionamento..

 

Devo acrescentar que para mim Fernando Gomes foi desde o 25 d'Abril o melhor Presidente que a cidade do Porto teve. Foi uma pena ter-se deixado "queimar em lume brando" em Lisboa.

 

Nas notícias de ontem Ferreira do Amaral aparecia muito feliz. A ideia da linha até tinha sido dele e foi pensada para a Expo 98. Lá estão os tais 10 anos! Apresentava-se assim como uma espécie de "pai da coisa"!

 

Foi este mesmo Ferreira do Amaral, na mesma Ministro de Cavaco, que poucos anos antes e em resposta à ideia dos autarcas do Grande Porto, dizia que o Metro do Porto não passaria dum"metro de papel".

Chegou mesmo a dizer, em jeito de brincadeira, mas depreciativamente de que se a "coisa" se concretizasse até "mandava" erguer um busto a Fernando Gomes no final da linha.

 

O assunto fez correr muita tinta. Será que Ferreira do Amaral não acreditava na capacidade de concretização dos autarcas? Ou seria porque a ideia não era sua?

Nem sei se este episódio vem no livro do Custódio.

 Não sei.

 

O que sei é que o Metro funciona. Tem muita gente. Revolucionou a circulação no Grande Porto. Foi feito em tempo recorde. Teve as suas "derrapagens" financeiras, mais pela renovação urbana, por ser de superfície , do que por outra coisa.

 

A coisas difíceis de conquistar sabem muito melhor na hora de saborear o êxito.

 

O Metro do Porto é um êxito, mas foi "arrancado" a ferros.

Nota 1: Não estou sensível para coisas do tipo. Aquilo não é um metro é um centímetro . Aquilo não é um metro é um eléctrico..., etc, etc.

Nota 2: Feliz Natal a todos

 

 

 

 

 

 

 

 

40 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D