Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Bússola

A Bússola nunca se engana, aponta sempre para o Norte.

Bússola

A Bússola nunca se engana, aponta sempre para o Norte.

Que faria o Faria ….

Luis Filipe Menezes, em nome de benefícios mais higienicamente repartidos pelos partidos do bloco central, reclamou para Presidente da Caixa Geral de Depósitos um homem da sua Família politica. Deu ainda, nessa sua exigência de “divisão de benesses”, o exemplo de um seu conterrâneo, Miguel Cadilhe, como homem de perfil adequado ao cargo em questão, sugestão que julgo genuína e inocente.

 

O Governo, pouco tempo depois, veio fazer-lhe meia vontade, ao nomear Faria de Oliveira, militante do PSD e ex-Ministro de Cavaco:

Concordou que estava na altura de “dar algum” à oposição, que a alternância existe e é preciso aconchegar e acautelar o futuro.

 

Não concordou que um homem do Norte pudesse aceder ao apetecível privilégio de presidir ao maior Banco Português.

 

O que sinceramente me aflige é que tenhamos chegado a este ponto de clientelismo e egoísmo partidário – os tachos existem e são só para nós!

 

Na dita sociedade civil pode haver gente muito competente, experiente, qualificada e íntegra, mas nenhum deles passou pela estopada de pertencer e militar anos a fio, com assíduo fervor, no aparelho de um dos grandes partidos, abdicando muitas vezes de uma formação escolar e profissional condigna e compatível com as exigências do mercado e do futuro.

 

O que francamente me preocupa também é que de entre a classe politica os tachos de maior boca ou brilho, “saiam” quase invariavelmente a gente do sul.

 

A República comemora daqui a 2 anos o seu centenário e julgo que nunca como agora, com mais de 30 anos de Democracia, o Estado nos faz recordar tanto esse ambiente cortesão e “clientelar” dos agitados primórdios do regime que haveriam de acabar numa longa, empobrecedora mas correctiva ditadura.

 

Apesar dos indícios, espero sinceramente que saibamos desta vez reinventar e qualificar a nossa Democracia.

 

Para já fica apenas a dúvida - se o Faria faria o que vai fazer se não tivesse feito o que fez!

 

António de Souza-Cardoso

15 comentários

Comentar post

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D