Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Bússola

A Bússola nunca se engana, aponta sempre para o Norte.

Bússola

A Bússola nunca se engana, aponta sempre para o Norte.

Refer teimosa

Não sei se reflectiram bem na notícia da morte de mais uma pessoa, trucidada por um comboio, na Linha do Norte, em território de Vila Nova de Gaia (neste caso, na Granja). É a terceira morte em circunstâncias semelhantes nos últimos meses no mesmo concelho, em locais em que os atravessamentos de linha ou não tem guarda ou estão mal sinalizados… E a Refer têm-se recusado repetidamente a fazer os arranjos necessários a evitar este tipo de acidentes ou a minimizar os perigos que correm os habitantes que diariamente tem que atravessar a linha férrea .
Pra quem não sabe, a Linha do Norte atravessa todo o concelho de Vila Nova de Gaia, cortando-o literalmente em dois, numa extensão de praticamente 20 quilómetros, ao longo da costa marítima entre Espinho e o Rio Douro.
É verdade que o mal-estar entre a Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia e a Refer já dura há quase dois anos, praticamente desde que a actual administração da empresa pública foi nomeada pelo Governo. E o outro “pomo da discórdia” tem a ver com o abandono em que a empresa de caminho de ferro tem os terrenos que ainda possui no concelho – decorrente do abandono da antiga linha entre a estação das Devezas e a abandonada ponde de D. Maria e ainda da desactivação de diversos armazéns.
Além do abandono, a Refer recusou até hoje as propostas feitas pela Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia para adquiri-los, não se percebendo bem porquê. A Câmara tem projectado um novo arruamento aproveitando o canal da antiga linha, nova via que atravessa parte do centro da cidade e, portanto, muito útil seria para a melhoria da circulação no centro de Gaia.
A teimosia hostil da Refer já ultrapassa o razoável. Para lá da afronta à Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, que só pode ter uma razão “política”, a questão já transporta para o perigo público que as passagens sem guarda, passagens sem sinalização adequada ou situações que permitem imprudências representam.
Quantos acidentes serão precisos mais para que a Refer ceda e desça do seu altar na capital para resolver a questão?
 
P.S. a minha ausência do blog tem sido notória, mas não tem outros motivos que não sejam o excesso de trabalho (umas vezes) ou a falta de disposição (outras). A partir de agora, se não for mais, poderão ler (quem quiser) os meus posts à terça-feira… Em compensação, acrescento já de seguida dois textos entretanto publicados na coluna “Quinta do Norte” no “Correio da Manhã”  
 

3 comentários

Comentar post

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D