Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Bússola

A Bússola nunca se engana, aponta sempre para o Norte.

Bússola

A Bússola nunca se engana, aponta sempre para o Norte.

...ao fim da rua, ao fim do mundo!

 

 

 

1 - Faz hoje 20 anos que nasceu a TSF.

A rádio em Portugal mudou.

Mudou pela "agressividade" da estação e da informação, pelos seus quadros jovens, pela disponibilidade, pela forma, pela "lufada de ar fresco ".

Os tempos da rádio tipo Emissora Nacional estavam condenados ao fracasso.

Sou jornalista. Trabalhei na Rádio Comercial - uma TSF dos anos 60 com uma imensa condicionante que era a censura - entre outros meios de comunicação mas também na Rádio Nova, mais ou menos simultânea da TSF. Era muito parecidas e na altura de grande sucesso.

A Nova liderava no grande Porto para onde estava voltada. Foi a Nova que amplificou a TSF no Porto e a TSF fez o mesmo com a Nova em Lisboa.

Pode  dizer-se, em linguagem moderna, que se utilizaram as sinergias de ambas para atingir o sucesso.

Foi uma grande experiência. Foram tempos heróicos .

A TSF manteve-se fiel ao seu estatuto, ficou como rádio-notícias , mesmo com a renovação de alguns dos seus quadros, a NOVA "perdeu-se" com a saída de jornalistas "ancora" e com a alteração de filosofia editorial. Passou duma rádio de informação contínua para ser um "grande gira-discos". Saiu de cena.

Parabéns TSF

Os políticos tiveram que alterar os seus ritmos. Havia a necessidade de estar sempre atento e disponível . O temo das perguntas "simpáticas" tinha acabado. As noticias deixaram de ter hora certa.

Era notícia era para dar...

2 - O mítico treinador do FCPorto , José Maria Pedroto, tinha uma frase onde expressava todos os problemas e dificuldades que o seu clube tinha quando ia jogar a Lisboa.

Dizia mais ou menos isto e cito de memória: "...quando passamos a Ponte D. Luiz já estamos a perder um a zero".

Eram tempos longínquos, as comunicações era muito difíceis , as acessibilidades muito complicadas. As distâncias era muito grandes.

O que é grave é que tantos e tantos anos depois o discurso seja muito parecido.

Há dias no JN, Mário Dorminsky, o director do FANTASPORTO, que está a decorrer,  lamentava-se e dizia que "Lisboa tenta sempre dinamitar o que sai do Norte".

Ele lá sabe, Mas que o país está mais centralizado do que nunca é uma verdade. Que o centro de decisão e onde tudo acontece e se faz com que aconteça é em Lisboa.

Do tipo Portugal é Lisboa, o resto é paisagem!...

Não deixa de ser interessante que dias antes, numa conferência, o Ministro Augusto Santos Silva tenha dito que há "racismo" em Lisboa para quem chega do Porto.

É uma verdade.

Não foram os "lobbies" da capital que "mandaram embora" a ministra da cultura ainda recentemente e no passado Fernando Gomes não foi "corrido" pelas intrigas palacianas de Lisboa?

Deixo só este testemunho.

No ano passado, durante a Trienal de Arquitectura, em Lisboa, estava a ser apresentado um grande projecto dum Museu Nacional a ser construído no Norte. Tudo a gente estava entusiasmada. Havia Ministro, arquitectos, administradores de grandes grupos e muita gente da cultura. Perante o grande entusiasmo geral aconteceu a exclamação duma circunstante para o Ministro da Economia.

-Senhor Ministro temos de trazer isto para Lisboa.!

Está tudo dito.

 

 

 

 

 

52 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D