Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Bússola

A Bússola nunca se engana, aponta sempre para o Norte.

Bússola

A Bússola nunca se engana, aponta sempre para o Norte.

A Lampreia : ame-a ou deixe-a !

 

 

 

Talvez por causa da felicidade que é ver um pai completar 80 anos de perfeita saúde ( e a esperança que isso nos dá , somada a essa  alegria...), hoje acordei com vontade de escrever um post diferente do habitual , esquecendo por momentos esta espécie de ditadura da maioria ruidosa que o Terreiro do Paço exerce sobre o resto do país.

 

Imbuído deste espírito  e agora já sem perceber muito bem porquê , dei comigo a pensar no ciclóstomo que mudou a minha vida ....durante alguns almoços.

 

A lampreia é claramente um produto do Norte. Ao contrário , por exemplo do peixe espada  ,que é notoriamente um peixe do Sul,  a  lampreia não se deixa comer facilmente. Como não se deixa cozer por qualquer um.

 

Quer se queira à bordaleza , quer se faça em arroz ou então numa versão mais moderna e menos interessante do meu ponto de vista ,  que é assada no forno ,a lampreia exige um operador muito qualificado , quase certificado.

 

Mesmo respeitada a condição do parágrafo anterior , comê-la não está ao alcance de qualquer um. Não falo do custo que também não é coisa pouca , mas o que quero dizer é que não é qualquer um que tem capacidade para gostar de lampreia.

 

A lampreia não é um bitoque , nem um jaquinzinho que qualquer funcionário de um qualquer Ministério come enquanto o diabo esfrega oum olho. Para ser capaz de comer um lampreia há que ter um dom especial que nasce connosco. Não se aprende , nem se compra..

 

A lampreia só se deixa comer ou cozer por quem sabe e só quem sabe é que a merece.

Conquistado o gosto pela lampreia ela dá-nos tudo o que tem ...e até uma digestão complicada se não tivermos alguns cuidados. Mas esta consequência menos positiva é reflexo da sua generosidade e do nosso empenho : é por a querermos tanto e ela se dar tanto ,  que os efeitos do enlace perduram pelo resto do dia. Como  se nem nós , nem ela , nos quiséssemos esquecer do que aconteceu entre nós.

 

É assim que eu vejo as pessoas do Norte. Uma vez amigas , amigas para a vida. Assim fôssemos todos capazes de não nos deixarmos comer ou cozer por qualquer um !

 

Exército de Salvação Nacional

 

Batalhão Bússola

 

Departamento Gastronómico

 

Quartel de Mestre de Avis

 

Manuel Serrão

 

28 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D