Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Bússola

A Bússola nunca se engana, aponta sempre para o Norte.

Bússola

A Bússola nunca se engana, aponta sempre para o Norte.

Ser campeão é como fazer amor pela primeira vez

 

 

Ser campeão é um amor de vida. Cada novo título é uma paixão invicta. Se há alguma coisa que podemos imaginar negativa nesta comparação de sentimentos é uma certa infidelidade inerente a cada nova temporada.

Ser campeão é como fazer amor pela primeira vez , mas o que é mau é que voltar a ser campeão volta a ser como fazer amor pela primeira vez. O que é bom. Cada novo título é um novo amor que nos invade a alma e nos preenche o coração de uma forma arrebatadora , fazendo-nos esquecer tudo o que já tínhamos sentido antes. Incluindo , lamento dizê-lo ( mas apesar de tudo não lamento senti-lo..), a paixão de termos sido campeões no ano anterior. E no ano anterior a esse. E nos anos anteriores a esses.

Foi assim no ano do Penta e ainda hoje recordo esses cinco anos de paixões que se foram substituindo umas às outras. Foram cinco anos quase sem tempo para respirar. Nós , amantes do F. C Porto,  aprendemos todos uma grande lição : não se ama alguém que não é capaz de ser campeão tantas vezes. Pelo menos, de verdade.

Hoje é o primeiro dia de um novo amor que, de resto, é um velho conhecido. Por outro lado tudo volta a ser novo outra vez. Como se nunca nos tivéssemos deitado com este amor de título. Para acordarmos campeões de novo. É extraordinário como depois de uma noite de amor intenso, como só os amores novos são capazes de provocar,  nos levantamos com a sensação que a paixão permanece invicta. Toda nossa , mas incapaz de se deixar vencer. Exactamente porque sabendo que não vai viver connosco toda a vida , só nos dá o que sabe que não lhe fará falta no ano seguinte, onde terá fatalmente que renascer em forma e em toda a sua plenitude. Na nossa cama , ou na vida de outros.

Como novo amor que é , quanto mais difícil , mais nos apaixonamos. Esta paixão 2007 / 2008 teve todos os condimentos para poder ser tratada como um amor vintage. Disputada pelos outros no campo e noutros campos , arrastada pela lama e pelos tribunais num profundo desdém de quem a queria comprar , esta paixão só foi a mais fácil na aparência de uma contabilidade pouco criativa.

Temos de agradecer aos nossos adversários as formas engenhosas como nos apimentaram a relação. Criando um malabarismo nas contas que aprimorou a novidade do que para nós , como já vimos ,seria sempre novo , de novo. Devemos desconfiar até se aqueles que nos habituámos a ver como adversários não são afinal os nossos melhores amigos. Quem namora durante o ano inteiro com uma paixão assolapada e na hora em que a podia consumar ainda lhe veste a melhor camisa para que outros a desflorem e desfrutem com mais prazer , não pode ser nosso inimigo. Aliás , viva o futebol , porque na vida que existe para além dele, já não se fazem amigos assim.

Quem acha que Coimbra ainda é a capital do amor em Portugal tem que ter uma fé inabalável e gostar de viver amores platónicos. O amor hoje em Portugal faz-se um pouco por todo o mundo mas tem a capital no Porto. E até em Lisboa , quando sentirem a terra a tremer , não se assustem porque não é o terramoto : é tão só a energia deste novo amor que chegou ontem e promete ficar até ao ano.

Claro que se voltarem a sentir os tremeliques daqui a duas jornadas é melhor que fiquem já a saber que essa é uma das novidades desta época : insaciável na sua induzida irreverência, a paixão deste ano exigiu duas noites de núpcias. Como se a união só assim fosse de facto.

PS . Este texto foi publicado pelo Diário de Notícias na ressaca do TRI.

Exército de Salvação Nacional

Batalhão Bússola

Departamento Desportivo

Alameda das Antas

Manuel Serrão

72 comentários

Comentar post

Pág. 1/3

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D