Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Bússola

A Bússola nunca se engana, aponta sempre para o Norte.

Bússola

A Bússola nunca se engana, aponta sempre para o Norte.

POLICIA OU LADRÃO

 

  

Rei, Capitão, Policia, Ladrão….

Lembrei-me desta lengalenda da nossa infância que para além da sincopada sonoridade, tinha esta dupla pedagogia de ajudar a apertar os botões da camisa e de transmitir conceitos simples, mas seguros porque distintos entre si. O Rei era Rei, o ladrão era o ladrão.

Agora quase, quase no limiar da meia idade (odeio este copo meio vazio…) volto a trautear a cantoreta dessa alegre meninice. E a ver com espanto e algum pavor, como o mundo mudou.

Para melhor, é certo, nas condições de vida dos portugueses embora nos índices de pobreza, de 2004 ou de outros anos quaisquer, continuemos a ser a vergonha da Europa. Mas certamente que aí estamos bem melhor. Também na mobilidade, na educação, na saúde, no acesso á tecnologia, na promoção de oportunidades, enfim tanta coisa que hoje é, pelo menos aparentemente, melhor do que nos tempos dessa saudosa meninice.

Mas tanta coisa mudou para pior. A mais assustadora de todas é a falta de confiança nos conceitos, particularmente naqueles que são representativos das instituições. Não sabemos quem é Rei, ou capitão. Pior, não sabemos quem é policia, quem é ladrão…

Esta semana tivemos mais provas desta tremenda insegurança em que vivemos.

A acção da ASAE foi considerada inconstitucional. A policia que sem rei, nem roque, tudo dispunha e tão arbitrariamente, em nome do bem maior da Saúde Pública, afinal não podia fazê-lo.

E por isso, aquelas latas de compota caseira tiradas á mingua dos necessitados que acorriam às Instituições de Solidariedade Social não foram, ao contrário do que parecia a eles, um acto de Policia. Foram antes, ao contrário do que já parecia a muitos, o acto do Ladrão.

Esta semana ficamos também a saber, pela boca do seu Presidente, que a poderosa SONAE ganhou 97%  dos milhares de processos que têm com a Administração Fiscal. Arrepiante…

Talvez por isso a mesma Administração Fiscal exija aos contribuintes pagamento ou caução para, simplesmente, litigarem. Pagamento ou caução accionados com juros moratórios e indemnizatórios quando da quietude dos tribunais, muitos anos depois, florescer a sentença. Ou devolvidos em singelo e sem punimento, sequer disciplinar, quando muitos anos depois se provar que, afinal, a administração fiscal não tinha razão.

E é destas injustiças que se fazem muitas estórias de falências, indigências e outras indignidades de gente pobre ou remediada que não pode prestar caução, nem beneficiar dos competentes ofícios de Osório de Castro ou Lobo Xavier, os distintos causídicos da SONAE.

 Rei, Capitão, Policia, Ladrão….

O pior sinal de uma sociedade, é quando aqueles em quem confiamos o enorme poder de exercerem a justiça e a regulação, o não fazem com prudência, virtude e equidade.

Quem é policia, quem é ladrão?

 

António de Souza-Cardoso

 

23 comentários

Comentar post

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D