Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Bússola

A Bússola nunca se engana, aponta sempre para o Norte.

Bússola

A Bússola nunca se engana, aponta sempre para o Norte.

Tuberculoso, falido e pobre, o Porto está triste

O Porto é o distrito do país com mais casos de tuberculose, com 36 casos por mil habitantes, de acordo com os dados divulgados pelo Centro de Referência Nacional da Tuberculose.

O Porto é o distrito do país mais atingido pelas falências, com 28% do total de insolvências registadas, de acordo com o Estudo de Insolvências e Constituições de Empresas Portugal 2008/2007, da Coface.

O Porto é o distrito mais pobre do país, com 252 mil famílias a viverem do Rendimento Social de Inserção (RSI), de acordo com um estudo do Ministério da Segurança Social. Só no concelho do Porto, mais de 10% dos moradores sobrevivem à custa do RSI.

Sem futuro, sem lideres, sem investimento e sem projectos, o Porto está triste e caminha para uma situação social explosiva.

Para inverter a situação, o melhor é começar pelo princípio e arranjarmos uma liderança. Na minha opinião, a esperança do Porto chama-se Elisa Ferreira.

Jorge Fiel

www.lavandaria.blogs.sapo.pt

5 comentários

  • Imagem de perfil

    Jorge Fiel 15.04.2009

    Estimado EdeCarvalho

    Não estou de acordo consigo. A Elisa não é mais uma "politica de turno". Acredite que eu tenho razão!

    Tenho dito!
  • Sem imagem de perfil

    salboerro 15.04.2009

    Caro Jorge Fiel,

    A designação político-de-turno tem direitos de autor. Embora me custe reconhecer, a candidatura da Doutora Elisa Ferreira está "envenenada" desde o início pelo simples facto de não se candidatar sem reservar previamente uma espécie de "lugar ao sol": se não for na CMP será no PE, por esta ordem.
    Um projecto político, seja ele qual for, necessita de uma entrega de "corpo e alma" e sem hesitações, desde o momento da apresentação das respectivas candidaturas, pois de contrário ninguém acredita e ninguém se mobiliza nem identifica com os objectivos políticos enunciados.
    E tudo isto é válido para a candidatura a qualquer lugar político, sendo a exigência tanto maior quanto mais importante for a inerente responsabilidade política e pessoal. Portanto, não se admire se a candidatura da Doutora Elisa Ferreira perder as próximas eleições para a CMP (o mais certo) por não estar inequívoca, categorica e decididamente empenhada na prossecução dos objectivos políticos correspondentes desde o início. Nem se atreva a formular esperanças já muito condicionadas e perdidas desde o início da candidatura anunciada.
    Se o País funciona mais com estratagemas de segurança dos lugares do que com uma vinculação incondicional e efectiva dos candidatos desde o início, porque razão deveria ser diferente agora? Mesmo com a presença de alguns dirigentes nas sessões de "inauguração" das candidaturas, verificar-se-á que de nada adiantarão. Os eleitores que abram os olhos!
    Os meus cumprimentos.
    Salboerro
  • Sem imagem de perfil

    EdeCarvalho 16.04.2009

    Sr. Salboerro

    De facto, a designação "políticos-de-turno " tem direitos de autor.

    E se enganado não estou, o seu autor é "Anónimo pró-7RA . (sempre com ponto final)" no

    http :/ regioes.blogspot.com

    Já agora será que me pode informar como localizar na página da Ordem dos Economistas o estudo sobre regionalização?

    Agradeço desde já.

    Bom dia a TODOS

  • Imagem de perfil

    Jorge Fiel 25.04.2009

    Estimado EdeCarvalho

    Espero que não tenham recorrer à Sociedade Portuguesa de Autores para dirimirem esse conflito a propósito da propriedade da expressão "politicos de turno" :-)

    tenho dito!
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Arquivo

    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2012
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2011
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2010
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2009
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2008
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2007
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    Em destaque no SAPO Blogs
    pub