Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Bússola

A Bússola nunca se engana, aponta sempre para o Norte.

Bússola

A Bússola nunca se engana, aponta sempre para o Norte.

A misteriosa baixa da pivot do Jornal de Sexta

Mesmo correndo o risco de me chamarem vaidoso, devo declarar que sou um cliente de sonho para a Segurança Social. Em 2010 estou a comemorar 30 anos consecutivos de contribuições e continuo no activo. Só estive de baixa uma única vez, quando se revelou que não era apenas no sentido figurado que o meu coração era fraco. E nunca recorri ao subsídio de desemprego, nem ao Rendimento Social de Inserção (RSI). Sou um contribuinte líquido. Estou para o sistema como a Alemanha para a União Europeia.

Infelizmente nem todos são como eu. Há gente tão preguiçosa que, se pudesse, até evitava adormecia só para se poupar ao trabalho de acordar no dia seguinte. Os malandros que usam e abusam da baixa, apesar de estarem de saúde, vivem com a mão metida na carteira de pessoas como eu, ameaçam a sustentabilidade do Sistema de Segurança Social e contribuem, na medida das suas possibilidades, para que as contas públicas fiquem em pior estado que o chapéu de um trolha.

Felizmente, a Segurança Social é um dos sectores em que a coisa pública tem sido gerida com elevadíssimos níveis de eficácia, ao ponto de apresentar sucessivamente excedentes que compensam a quebra das receitas fiscais. Em 2009, o desempenho foi tão bom que o Governo poupou 85,6 milhões na atribuição das prestações sociais, dos quais 16,4 milhões no subsídio de doença, 7,9 milhões no RSI e 60,9 milhões no subsídio de desemprego – uma redução que até me deixa com a boca aberta de espanto, pois trata-se do ano em que o desemprego atingiu os dois dígitos.  

A Segurança Social está atenta e vigilante.  Aproximadamente 75% das pessoas que estão de baixa há mais de um mês são presentes a uma Junta Médica, que manda cerca de 1/3 delas de volta para o trabalho. E mais de 20 mil acções de fiscalização domiciliária são realizadas anualmente para reduzir o número de pessoas que recebem subsídio indevidamente.

À luz desta implacável vigilância, a baixa da antiga apresentadora do Jornal de Sexta da TVI, que dura há mais de cinco meses (muita acima da média, que é de 7,2 dias) é um enorme mistério para mim, que adoptei na juventude fiz a divisa preferida de Karl Marx:  de omnibus dubitandum (deve duvidar-se de tudo). Como ela anda para aí a fazer a vida normal, em festas e inaugurações, se desdobra em declarações e até se constitui assistente no processo Face oculta, só há duas hipóteses. Ou não está a ser fiscalizada, como todos os outros “baixistas”, o que é grave. Ou então é mesmo verdade que não anda mesmo bem da cabeça e por isso o melhor é não ligarmos muito às coisas que ela faz e diz.

Jorge Fiel

Esta crónica foi hoje publicada no Diário de Notícias

5 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Parabéns 27.02.2010 05:28

    Algumas das coisas que escreveu não merecem resposta; é a sua opinião.

    No entanto, quanto ao José Manuel Fernandes (uma vez que para si tudo é obra do PM) pergunte ao Engº. Belmiro de Azevedo quem é que lhe pôs os patins. Segundo uma entrevista dada à Visão foi ele próprio, Belmiro de Azevedo. Agora poderá dizer-me que foi para fazer o frete ao Sócrates... quem sabe? Eles são tão amigos...

    O resto é um verdadeiro golpe de estado do poder económico que domina a comunicação social.

    José Sócrates é o melhor primeiro-ministro que Portugal teve depois do 25 de Abril e o resto é pura conversa!
  • Sem imagem de perfil

    Susana 01.03.2010 12:36

    O melhor desde o 25 de Abril não sei, mas que tem tentado melhorar o País acredito que sim.
    Embora sem grande sucesso, sim porque para ter mais sucesso o povo portugues teria de mudar de forma de pensar e sobre tudo os nosso politicos não poderiam continuar a receber reformas mesmo apos ter iniciado funções no privado.
    Veriam como rapidamento o defice baixava...
  • Sem imagem de perfil

    Marie 01.03.2010 14:29

    Pois é devia ser como em todos os Países da Europa, onde o mês de Natal deixou de ser em dobrado e já á muito que não há nada para ninguém.
    Mas se o primeiro ministro fosse fazer isso, todos os portugueses fariam greve, incluido todos oa partidos de direita e esquerda.E lá ia ser mais uma vez o mau primeiro ministro que temos. Mostem outro capaz de fazer o que ele faz. Eu, no lugar dele já tinha virado costas. Os portugueses só sabem criticar, são felizes assim.
    Portugal está longe de estar preparado para a democracia que tém
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 03.03.2010 00:37

    não seja ridicula! não deve viver em portugal concerteza, ou então é daquelas pessoas ás quais não nutro grande respeito porque não conseguem dissecar os discursos do sr "engenheiro" socrates. não ha primeiro ministro que não seja atacado, este não é nenhum mártir. simplesmente tem azar porque armou tantas que acabou descoberto e depois sabem-se todas umas atras das outras. o caracter deste homem é um nojo, e o problema dos portugueses não é o criticarem apenas, porque se o fizessem este homem estaria morto para a politica a muito tempo. o problema é não terem sentido critico pa ver que daquela boca não sai senão um rol de mentiras. o problema é pessoas com este caracter serem eleitas. já não se valoriza a verdade e os principios. este PM é pura fachada
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

    Este blog tem comentários moderados.

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Arquivo

    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2012
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2011
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2010
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2009
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2008
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2007
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D