Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Bússola

A Bússola nunca se engana, aponta sempre para o Norte.

Bússola

A Bússola nunca se engana, aponta sempre para o Norte.

Talvez o Governo e a TAP não nos queiram tão mal assim…

As histórias de nortenhos que se indignam com a TAP, não sendo novas tem aumentado vertiginosamente nos últimos tempos.

 

Naqueles, mais recentes que sucedem ao tempo em que o Governo resolveu construir na Portela o famoso Terminal 2.

 

O Terminal 2, para quem tem a sorte de não conhecer, é uma espécie de armazém, tipo bunker, muito terceiro-mundista, sem comunicações de espécie nenhuma, a não ser as que são propagadas por um destes altifalantes de feira que emite ecos em vez de sons.

 

Julgo que o próprio termo Terminal 2, que faz lembrar um filme soviético, se justifica por serem lá despejados os viajantes terminais, socialmente falando, e de entre estes, apenas aqueles que são verdadeira e comprovadamente de segunda.

 

Quem, portanto? O Governo e a TAP forma lestos a decidir - os portugueses oriundos da província, ou todos os que independentemente de serem portugueses tomam a surpreendente opção de à Província se deslocarem, através de Lisboa.

 

Recordo para os menos atentos que o termo província, é utilizado pelos lisboetas (e por isso pelo Governo e também pela TAP) para definir um conjunto vago de aldeias e lugares que alguns antropólogos e aficionados do futebol, afirmam existirem em Portugal, para além de Lisboa.

 

O Terminal 2 é também o esquecido espaço onde se esquecem milhares de malas desses, viajantes terminais e de segunda que, ousando passar por Lisboa, acham normal chegarem ao destino (1) e fazê-lo confortavelmente acompanhados das suas competentes malas (2). Não admira que o Governo e a TAP concordem em considerar que estes viajantes terminais e de segunda, são a espécie mais proximamente responsável por transformar a TAP na companhia aérea onde se perdem, extraviam ou esquecem mais malas em todo o Mundo.

 

Concluindo – O Governo e a TAP com o Terminal 2 quiseram apenas dar a todos os que não são de Lisboa ou lá não querem ficar, este claríssimo sinal:

 – Não voem, por favor connosco! Escolham outra companhia, batatas!

 

Nós avisamos, por isso se voarem connosco através de Lisboa (em vez de com outras companhias, através de Madrid, de Londres ou de Frankfurt) não se admirem que nós não levemos a bem, anulando, por exemplo, o V. voo e obrigando-vos a reclamar no terminal 1, onde V. não estão. Ou mesmo, depositando-vos horas a fio e sem conta, dentro de um avião que nunca saberão se está avariado ou não. Ou também, de vos obrigarmos a ameaçar com advogado e preencher 15 reclamações no livro respectivo que às vezes vos não será presente, para vos autorizarmos a dormir numa pensão de não mais de duas estrelas. Ou ainda, com os mesmos outros requisitos, mas agora 18 reclamações escritas, se vos dermos 40 euros para um transporte alternativo, mesmo que o bilhete do voo que vos anulamos tenha custado 3 ou 4 vezes mais. Ou, finalmente, se perdermos as V. malas, se não formos simpáticos ou compreensivos convosco, enfim se vos não arranjarmos outra alternativa ou solução que não a de vos depositarmos terminantemente no Terminal 2.

 

Afinal foi para isso que ele foi feito. Para vos dispensar de ir a Lisboa, seus mal-agradecidos. 

 

António de Souza-Cardoso

Penaltis

O FC Porto deu um brinde em Lisboa. Empatou 2-2 na Reboleira com o Estrela depois de estar a ganhar 2-0 e oferecendo dois golos nos últimos minutos, o segundo num penalti provocado por Stepanov (foto). Um puxãozinho na camisola deu o golo do empate e nada a dizer. A não ser que, no Benfica-Boavista, ainda na primeira parte, o Luís Filipe agarrou com os dois braços um avançado do Boavista e... não deu nada. É a vida.

Certo é que o Stepanov, nos últimos três jogos, esteve sempre mal - não é mau jogador, mas ainda mão percebeu que há certas distracções que não se podem ter. Já na semana passada discuti isto com um dirigente portista e a resposta que recebi - surpreendente - foi de que o Bruno Alves prefere jogar com o sérvio. Será mesmo? Creio que o Pedro Emanuel deve estar mesmo a voltar à equipa não tarda nada. Deve tardar quinze dias, que é o tempo de paragem do campeonato.

Manuel Queiroz

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub