Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Bússola

A Bússola nunca se engana, aponta sempre para o Norte.

Bússola

A Bússola nunca se engana, aponta sempre para o Norte.

Pinto Monteiro não pode andar por aí a queixar-se que tem medo de sair à noite em Lisboa

 

O Procurador Geral da República (PGR) tem um ar simpático, é um excelente comunicador e tem um jeito muito seu de colocar na agenda mediática os dossiês que o preocupam.

 

Esta semana, Fernando Pinto Monteiro aproveitou um aparentemente anódino encontro organizado pela Associação dos Antigos Aluno da Lusíada de Lisboa para discorrer sobre crescente sentimento de insegurança que se apoderou dos portugueses, apesar do número de homicídios ser cada vez menor.

 

Na opinião do PGR o medo dos cidadãos filia-se no novo tipo de criminalidade e deu exemplo desta mudança de perfil: “Antigamente roubavam os carros que nós deixávamos nos parques. Agora roubam-nos com as pessoas lá dentro”.

 

O PGR teve ainda o engenho a série televisiva  mais vista em todo o Mundo para desculpabilizar eventuais atrasos e falhanços da sua equipa: “É como aquela série CSI. Encontra-se um cabelo e descobre-se o criminoso. As pessoas exigem que o Ministério Público actue assim”.

 

Pinto Monteiro, que até a este ponto tinha brilhado em grande altura, borrou a pintura quando no final da charla resolveu confessar que tem medo de sair à noite em alguns locais do centro de Lisboa, dando como exemplo o Cais do Sodré.

 

Nestas questões da segurança e dos direitos dos cidadãos, o PGR não é um treinador de bancada que se pode dar ao luxo de dizer que tem medo de sair à noite em Lisboa ou que ouve uns estalidos esquisitos de no telefone, que indiciam que pode estar sob escuta. Nestas matérias, Pinto Monteiro é mesmo o treinador e por isso não devia andar por aí a queixar-se pelas esquinas.

 

Jorge Fiel

 

www.lavandaria.blogs.sapo.pt

 

2 comentários

  • Sem imagem de perfil

    anticachim 04.04.2009

    Rato, é o nome geral dos mamíferos roedores da família Muridae. É a maior família de mamíferos existente na actualidade cerca de 650 espécies, classificadas em cerca de 140 géneros e em cinco ou seis subfamílias. Uma grande quantidade de informações sobre a anatomia, fisiologia, comportamento e doenças estão disponíveis devido à sua popularidade como animais de laboratório. E esta popularidade se dá por conta de em muitos aspectos assemelharem-se ao humano, sendo fundamental o imunológico o que o faz a melhor escolha para laboratorio e vetor de muitas doenças.

    Os ratos silvestres foram aparentemente originados nas regiões temperadas da Ásia Central. Através de migrações pelas rotas comerciais e militares, o rato se espalhou pelo mundo. Muitos tipos de rato transformaram-se em espécies invasoras e causaram estragos nos ecossistemas ocupados através da sua migração.

    Os ratos são conhecidos especialmente pelo risco a saúde, são portadores de variadas doenças transmissíveis ao homem, como a leptospirose e hantavírus, além de ser hospedeiro para outras doenças.

    O controle da população de ratos é extremamente difícil de ser realizado. Os ratos, precisam de 3 itens para sobreviver e reproduzir, são estes abrigo, alimentação e água. A água e o abrigo são praticamente impossíveis, se retiramos as fontes de água, ele irá mais longe para obte-la e voltará ao seu abrigo, se eliminamos seu abrigo atual, ele criará um novo próximo ao local, sobrando somente a alimentação. Algumas das doenças trasmitida pela urina do rato são: -peste bubônica -leptospirose.Essa doenças são as mais perigosa que o rato trasmiti.


    [editar] Algumas espécies de ratos
    Rato-marrom (Portugal: Rato-castanho)Rattus norvegicus
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Arquivo

    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2012
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2011
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2010
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2009
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2008
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2007
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    Em destaque no SAPO Blogs
    pub