Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Bússola

A Bússola nunca se engana, aponta sempre para o Norte.

Bússola

A Bússola nunca se engana, aponta sempre para o Norte.

FISCO.........A MÁQUINA TRITURADORA!

 

 

Lobisomem, por Rodrigo Ferrarezi.

 Fisco penhora 22 mil reformas

O Fisco  penhorou pela primeira vez, em 2007, as pensões de contribuintes que não cumpriram com as respectivas obrigações fiscais. Estamos a falar em cerca de 427 mil penhoras realizadas em vários tipos de bens, 22 380 pensões e 74 672 veículos, um aumento de 93 por cento face ao número de carros penhorados no ano anterior.

 

Em relação aos carros penhorados é pacífico, mas quando se fala de pensões, espero que sejam as gordas que sabemos que a grande maioria estão no limiar da pobreza, como irão  depois viver essas pessoas?

 

Eles ficam satisfeitos a pensar que os reformados já ganham tão pouco, que menos algum, não vão achar diferença"..mas o "povo" gosta e vai mantê-los no poleiro...

 

Faz tempo que o Estado perdeu a humanização e não olha a meios para alimentar utópicos projectos e combater o deficit, esmagando tudo e todos sem olhar a consequencias.
 
 
"Os pensionistas que têm dividas ao fisco não são aqueles cuja pensão está abaixo do salário mínimo!!! Esses estão isentos. Os devedores são aqueles pobrezinhos que têm pensões de mais de quatro mil euros até aos vinte mil como os funcionários públicos, políticos, juízes, etc. Para além de roubar aos pobres, roubam ao estado e atrasam os pagamentos até que prescreva."
 
"Sempre a eficiência do fisco é ressaltada pelo governo, como se fossem os cavaleiros paladinos em defesa do povo contra os TIRANOS PENSIONISTAS, ESTES SERES QUE RASGAM DINHEIRO TODO O MÊS E FOGEM DO FISCO COM GRANDES ARTIMANHAS E ENQUANTO OS POBREZINHOS DO ESTADO TEM QUE AMEALHAR OS TOSTÕES PARA PAGAR O DEFICIT. " SANGREM MAIS O POVO, ISSO MESMO" DEUS ME LIVRE!"
 
Para quando a possibilidade de os cidadãos poderem penhorar o Estado por não cumprimento de pagamentos a fornecedores ? Quando isso acontecer a maioria das Câmaras são penhoradas
 
Mário Rui Cruz

 

2 comentários

  • Sem imagem de perfil

    salboerro 10.07.2008

    Caro Porto Sentido,

    Não consigo alinhar pelo argumento dos atrasos nos pagamentos de dívidas do Estado aos particulares.
    Muito pelo que escrevi no meu post anterior (decisão deliberada de não pagar ou de fugir ao pagamento de impostos, o 3º. condicionamneto), mas sobretudo porque o Estado também não tem sido imune às más e condenáveis práticas.
    Com efeito, entre estas, estão a contratação de trabalho a prazo e o discurso da tanga, tendo sido a primeira logo e então aproveitada por muitas empresas para precarizar as relações de trabalho e a segunda para atrasarem logo os seus pagamentos a fornecedores.
    Estes exemplos constituiram o principal pretexto para um aproveitamento conjuntural por parte de alguns cidadãos e de algumas empresas em seu benefício próprio, baseado nas piores práticas do Estado nos seus procedimentos funcionalistas de que ainda não se livrou.
    Os meus cumprimentos.
    Salboerro
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Arquivo

    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2012
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2011
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2010
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2009
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2008
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2007
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    Em destaque no SAPO Blogs
    pub